ARTIGO

Gestão de Pessoas: Responsabilidade de Quem?


Por: Arlete Zagonel Galperin*


Gerir pessoas é criar condições de desenvolvimento para que profissionais, façam uso pleno de suas habilidades e conhecimentos em prol do melhor desenvolvimento de seu trabalho. Visto que atualmente as empresas estão se apropriando do entendimento de que o profissional é peça extremamente importante, associando seu potencial à tecnologia e as ferramentas disponíveis, agregando seus conhecimentos para implementar ações e gerar negócios e competitividade à organização.

Neste contexto, profissionais devem ser tratados como pessoas, que estão a frente dos negócios da empresa e entregando seu talento em prol da mesma. A visão moderna do papel do RH de uma empresa é ser um elemento estratégico, de participação ativa ao negócio da empresa, desenvolvendo políticas, procedimentos que regimentem e mantenham ações planejadas, mas passíveis de sofrerem mudanças diante de um cenário dinâmico e imprevisto.

Segundo Bichuetti, consultor de gestão empresarial, um estudo realizado pelo IBM Global Business Services, intitulado “Um novo enfoque, uma nova capacitação – o lado estratégico do RH” aponta quais são as competências e habilidades necessárias para que o RH se torne um aliado estratégico dentro da empresa:

  • Habilidades analíticas que diz respeito a capacidade de desenvolver cenários que suportem os impactos e os custos advindos de mudanças nas políticas de regras do RH da empresa;
  • Capacidade de entender as estratégicas do negócio e as operações da empresa que comenta sobre o conhecimento do funcionamento e da dinâmica da empresa como um todo e de cada unidade operante;
  • Competências de consultoria, que refere a habilidade no desenvolvimento de relações de confiança com executivos e demais setores da organização para que seja validado os diagnósticos, as recomendações e os planos de ação com objetivo de melhorias;
  • Capacidade de agir como catalisador de mudanças, promovendo o engajamento de líderes;
  • Desenvolvimento e compartilhamento de conhecimento dentro da área de RH ou de outras áreas de RH’s da empresa, gerando conhecimento e compartilhando-o.

Portanto, o papel estratégico do RH de uma empresa é estar conectado a práticas e ferramentas que gerem idéias e inovações para o desenvolvimento de talentos. O RH possui uma particularidade que é possuir um duplo papel, pois necessita cuidar da estratégia da empresa em relação ao envolvimento dos profissionais, bem como deve cuidar da estratégia das pessoas no que diz respeito a satisfação de suas próprias necessidades.

Neste contexto, portanto, a gestão de pessoas é responsabilidade do gestor, cabendo ao RH desenvolver políticas e fornecer ferramentas para tal!!! O gestor de pessoas deve agir estrategicamente, recebendo apoio do RH, e sendo o protagonista e operacionalizador de práticas. Reconhecer que pessoas são propulsores que movem, geram vida e produtividade à empresa, cria um entendimento mais correto de que as práticas são meras ferramentas de desenvolvimento e não mecanismos de poder para agir única e perceptivelmente em prol de lucratividade das empresas.


* Mestre em Organizações e Desenvolvimento (FAE); Pós-graduada em RH (PUC); Graduada em Psicologia (UTPR); Diretora da ABRH-PR; Diretora/Consultora de RH da ZHZ Consultores em processos de assessment, Programas de desenvolvimento de lideres e equipes e orientação de mercado.